Se você tem o sonho de fazer uma cirurgia plástica, certamente já pensou na cicatriz que o procedimento deixará. Embora seja impossível evitar as marcas, existem uma série de cuidados pré, trans e pós-operatórios que permitem que algumas cicatrizes sejam quase imperceptíveis.

Antes de mais nada, é importante esclarecer que nem cirurgião, nem paciente podem saber com certeza como a cicatriz vai ficar, já que existem diversas variáveis envolvidas, inclusive a genética do paciente. Ainda assim, é interessante conhecer como elas são formadas.

Por isso, se você tem medo da cicatriz após a cirurgia plástica, leia este texto até o final para conhecer os cuidados necessários e conhecer os tipos ruins de cicatrizes.

Conhecendo a cicatriz da cirurgia plástica

Todo tipo de lesão na pele ou em outros tecidos deixa uma cicatriz e com a cirurgia plástica (ou outros procedimentos cirúrgicos), não é diferente. Assim, após a lesão, o corpo forma um novo tecido, resultando em marcas na pele, que podem ser de vários tipos.

O tipo, tamanho e forma da cirurgia depende de diversos fatores, incluindo o tipo de procedimento a ser realizado. Por exemplo, alguns tipos de cirurgia plástica deixam cicatrizes muito pequenas e quase imperceptíveis, como a otoplastia ou a blefaroplastia.

Nesses casos, a tendência é de que a cicatrização seja boa, sem maiores problemas. Mas, no caso de cirurgias plásticas mais complexas, como a abdominoplastia, a cirurgia é maior, mais visível e é necessário prestar ainda mais atenção aos cuidados.

As cirurgias plásticas procuram deixar o mínimo de cicatrizes possíveis, mas ainda assim, elas existem e é necessário cuidar adequadamente delas.

Como cuidar corretamente da cicatriz

Existem cuidados que devem ser tomados no pré, durante e pós a cirurgia. Portanto, uma “boa” cicatriz depende de médico e paciente. Ainda assim, reforço que é impossível saber como a cicatriz ficará com exatidão. De todo modo, estes são alguns dos cuidados básicos para as cicatrizes, que certamente ajudam a ter um resultado positivo:

Pré-operatório

Se alimentar bem e ter hábitos saudáveis faz a diferença na aparência da cicatriz. Portanto, ter nutrientes em dia e se cuidar favorece a cirurgia plástica – e não é só nesta questão.

Durante a cirurgia

Aqui, cabe ao cirurgião plástico escolher a técnica mais indicada para cada tipo de cirurgia, não pinçar muito a pele, utilizar fios adequados para a sutura, entre outros pontos.

Pós-operatório:

Usar as pomadas recomendadas, se alimentar bem e seguir as recomendações do cirurgião plástico são ideais para garantir a recuperação do corpo. Portanto, é importante manter acompanhamento médico mesmo após a cirurgia. 

Quais são os tipos de cicatrizes “ruins”?

Alguns corpos têm uma tendência maior a formar uma cicatriz desagradável para o paciente. Em geral, existem dois tipos de cicatrizes que não são ideais e devem ser tratadas pelo cirurgião plástico:

Cicatriz hipertrófica: Em que há excesso de colágeno e textura mais elevada.

Quelóide: Considerada uma “doença cicatricial, em que se formam protuberâncias rosadas que podem causar dor e coceira.

Ainda tem dúvidas? Acompanhe minhas redes sociais ou entre em contato. Além disso, lembre-se de discutir suas apreensões sobre a cicatriz com um cirurgião plástico de confiança, membro da SBCP!