As complicações em cirurgia plástica são um dos medos mais frequentes das pacientes. Mas, graças aos avanços em equipamentos e nas práticas da medicina, as cirurgias plásticas são cada vez mais seguras e o risco de complicações é mínimo.

Portanto, antes de mais nada, tenha calma. Seu cirurgião plástico estará ao seu lado para oferecer todos os cuidados caso elas ocorram. Por isso é tão importante escolher um profissional de confiança, já que além da cirurgia em si, ele também é um parceiro para o pré e pós-operatório.

Além disso, um bom cirurgião plástico toma todas as precauções para que as complicações não aconteçam. Abaixo, vou explicar algumas preocupações frequentes sobre complicações em cirurgias plásticas, quais são os cuidados, e o que fazer caso ocorram.

As principais complicações em cirurgia plástica

Embora intercorrências ou complicações sejam raras, existem algumas que ocorrem com mais frequência do que outras.  Estes são alguns exemplos:

Abertura de pontos

No pós-operatório, alguns pontos podem se romper, mas isto é corrigido de forma simples com a realização de um ponto extra no local. 

Para evitar, pacientes devem evitar fazer esforço e trocar curativos conforme a indicação do cirurgião. Já o cirurgião deve realizar o procedimento com atenção, dar o ponto extra caso necessário, e usar fios específicos que garantam o sucesso no pós-operatório.

Acúmulo de líquidos

Também chamado de seroma, ocorre em cirurgias maiores, como lipoaspiração ou abdominoplastia.

Normalmente a solução é tranquila e envolve o retorno ao cirurgião para que ele faça punções seriadas – ou seja, retire o líquido. Normalmente, o acúmulo não volta a ocorrer.

Sangramentos

Esta é uma complicação mais incomum, que normalmente ocorre algumas horas após a cirurgia. Normalmente o paciente ainda está em ambiente hospitalar, então o cirurgião examina e define qual a melhor forma de tratar.

Caso ocorra em casa e você tenha alguma preocupação, é interessante entrar em contato com o médico que realizou o procedimento.

Infecções de pele

Como a cirurgia plástica envolve o manuseio de pele, podem acontecer algumas infecções. Quando acontecem, o tratamento pode ser feito em casa com antibióticos. Cirurgiões plásticos tomam diversas precauções para que não aconteçam, como uso de antissépticos, troca frequente de luvas, entre outras. 

Trombose é frequente?

A trombose venosa profunda também pode ocorrer, mas assim como as outras complicações, é rara.

Trata-se da formação de um coágulo na veia da perna, que pode evoluir para situações mais complexas e perigosas.

Existem uma série de atitudes no pré, trans e pós-operatório que diminuem ainda mais as chances de a trombose ocorrer, como por exemplo:

  • Uso de meias antitrombose e de botas pneumáticas durante a cirurgia e período de internação.
  • Uso de anticoagulante injetável, no caso de cirurgias longas.
  • Estímulo ao paciente para que ele movimente as pernas/ande sempre que possível.

Mantenha contato com seu cirurgião

Por essas e outras razões, é importante ter uma relação de confiança com seu cirurgião plástico e manter contato com ele durante o pós-operatório. Especialmente se achar que algo não está bem, se notar algum inchaço incomum, sangramento ou afins!