Rejuvenescimento facial ajuda a ter um rosto bonito e bem harmonizado. Este é o desejo de muitas pessoas, afinal, a face está sempre exposta. Desse modo, atualmente existem várias técnicas que podem ser usadas para diminuir o efeito do envelhecimento no rosto. 

Lendo este texto você entenderá o processo de envelhecimento da pele e quais são os tipos de intervenções disponíveis para atenuar as marcas do envelhecimento da pele.

A cirurgia não é necessária em todos os casos. Logo, para saber qual tipo de tratamento é o mais indicado para o seu caso, consulte um profissional de confiança.

Quer saber mais?

Por que fazer rejuvenescimento facial?

O envelhecimento da pele é um processo natural que começa a ser visível por volta dos 25 ou 30 anos de vida. Os motivos são diversos, e alguns deles são evitáveis (como estresse ou exposição ao sol. Mas, contra algumas causas, como a genética, não há como se prevenir. 

Os sinais mais visíveis são:

  • Linhas finas, os populares “pés de galinha” que aparecem nos cantos dos olhos;
  • Rugas que tendem a ficar mais profundas com o tempo;
  • Perda de volume, também chamada de pele flácida;
  • Perda de densidade, quando a pele fica “mais fina”.

Excesso de volume nas pálpebras, sobrancelhas baixas, ou flacidez na pele do pescoço também são manifestações do envelhecimento facial. Assim, podem ser corrigiras com técnicas de rejuvenescimento. 

Cirurgias para rejuvenescimento facial

Existem diversos tipos de cirurgias para realizar o rejuvenescimento facial. A saber, a ritidoplastia é uma das mais procuradas para melhoria dos sinais mais visíveis de envelhecimento. Como resultado, você pode aparentar ter cinco ou dez anos a menos

Houve diversas evoluções técnicas e tecnológicas para esta cirurgia, que dão aparência mais jovem e melhoram a autoestima de pacientes. No entanto, é importante lembrar que ela não modifica totalmente a aparência nem restaura a saúde e vitalidade da juventude. 

Avanços tecnológicos significam também cicatrizes menos visíveis. Por exemplo, câmeras e cortes no couro cabeludo auxiliam o cirurgião na reparação do envelhecimento da testa.

Assim, o procedimento se torna menos agressivo e perceptível. Neste vídeo, explico melhor como funciona:

A blefaroplastia, ou cirurgia nas pálpebras, permite reduzir a flacidez e as bolsas abaixo dos olhos. As incisões ficam nas dobras da pele, com o intuito de ficarem “escondidas”. Do mesmo modo, existem também cirurgias para lábios e nariz que podem deixar o rosto mais harmonioso. 

A maioria dos pacientes que fazem este tipo de cirurgia estão entre os 40 e 60 anos, mas não há um limite de idade. 

Há outras opções para rejuvenescimento facial?

Existem uma série de alternativas disponíveis nos casos em que não é necessário fazer cirurgia. Em suma, não existe uma que seja melhor do que as outras, cada uma tem indicações específicas.

Alguns exemplos de opções não-cirúrgicas para rejuvenescimento facial são a aplicação de toxina botulínica; preenchimento com ácido hialurônico; microdermoabrasão e peelings químicos. Elas agem de formas diferentes no organismo e ajudam a atenuar os sinais de envelhecimentos. 

As cirurgias são indicadas quando os sinais de envelhecimento da pele são mais severos, e em alguns casos são o tratamento mais eficiente. Portanto, consulte um médico de confiança antes de realizar qualquer procedimento. 

Quer saber mais?